Ibama autoriza operação do navio-plataforma P-66 na Bacia de Santos

O Ibama emitiu nesta quarta-feira (17/05) a Licença de Operação (LO) n° 1387/2017, que autoriza as atividades do navio-plataforma P-66 no campo de Lula Sul, no Pré-Sal da Bacia de Santos.

A Unidade Flutuante de Produção, Armazenamento e Transferência (FPSO, na sigla em inglês) é a primeira montada no país e operada pela Petrobras no pré-sal.

O requerimento para emissão da licença foi protocolado no Ibama em 28 de dezembro de 2016. O prazo legal para conclusão das análises, de 6 meses, terminaria em 28 de junho.

Durante esse período, o Ibama fez uma série de exigências, que foram atendidas pela empresa. Ainda na análise para emissão da Licença de Instalação (LI), foi verificada infestação de coral-sol na estrutura e realizada limpeza do casco antes do deslocamento para o campo de Lula. O monitoramento da presença da espécie invasora na FPSO está previsto na condicionante 2.28 da LO.

A licença estabelece 36 condicionantes para a operação do empreendimento, entre elas projetos de monitoramento de cetáceos (mamíferos aquáticos como baleias e golfinhos), de praias e de impactos de plataformas e embarcações sobre a avifauna na Bacia de Santos. O Instituto também determinou o desenvolvimento de projeto para controle da poluição. A Petrobras deverá apresentar versão consolidada do Plano de Emergência Individual (PEI), incluindo a revisão das modelagens de vazamento de óleo.

A Etapa 2 do Pré-Sal é conduzida em processo de licenciamento regional que abrange:

• 7 Sistemas de Produção Antecipada (SPA), estruturas utilizadas em curto intervalo de tempo para testar o comportamento do reservatório e sua produtividade;

• 13 Estruturas para desenvolvimento de produção, entre elas a P-66;

• 15 trechos de gasoduto.

FONTE: IBAMA