Facilitação de Comércio é tema de conferência no MDIC

A Secretaria de Comércio Exterior realiza nesta quinta e sexta-feira, em Brasília, a Conferência sobre Indicadores de Facilitação de Comércio (TIF, na sigla em inglês). O evento é realizado em parceria com a Embaixada do Reino Unido e a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

O objetivo da conferência é apresentar os resultados dos indicadores de facilitação de comércio aferidos no Brasil, a partir de informações prestadas por 86 participantes de diversos elos da cadeia de comércio exterior, tais como órgãos de governo, associações de indústria, importadores e exportadores, despachantes aduaneiros. 

Como explicou a analista de Política Comercial Sênior da OCDE, Evdokia Moïsé, os resultados apresentados no Seminário desta quinta fornecem um roteiro para a realização de reformas comerciais. “Entre outros aspectos, os dados identificam oportunidades para promover a redução de custos comerciais e destravar a participação dos países em cadeias globais de valor”, disse.

Na abertura do evento, o Secretário de Comércio Exterior do MDIC, Abrão Neto, destacou a importância dos indicadores de facilitação de comércio para a formulação de políticas públicas. “Esse projeto desenvolvido em parceria com a OCDE e o Reino Unido funciona como uma bússola para orientar as nossas ações de aprimoramento do comércio exterior brasileiro e aumento da competitividade de nossas empresas”, disse.  

Neto explicou que os indicadores também refletem as obrigações do Acordo de Facilitação de Comércio (AFC) da Organização Mundial de Comércio (OMC), que entrou em vigor há duas semanas. “Os dados permitem mensurar questões como o acesso a informações, taxas e encargos e procedimentos para operações de comércio exterior. Representam um retrato franco e analítico da situação do Brasil em relação ao AFC”.

Em sua fala, o encarregado de negócios da Embaixada do Reino Unido, Wasmim Mir, elogiou a relação entre os governos brasileiro e britânico. “O MDIC tem sido um parceiro importante do nosso governo, ao apoiar o desenvolvimento do comércio internacional. Temos uma história longa de parceria política e acordos bilaterais”, afirmou Mir. “Temos a expectativa de fechar novos acordos com o Brasil nesse ano”, completou.

 

Conferência

Durante a tarde desta quinta, as representantes da OCDE Evdokia Moïsé e Silvia Sorescu, apresentaram aos participantes do Seminário a construção e principais informações colhidas a partir dos indicadores de facilitação de comércio. Na sexta, serão apresentadas as conclusões e recomendações da OCDE. Em seguida, haverá um debate técnico com representantes do setor público.

Estiveram presentes na abertura do evento, a Secretária-executiva da Camex, Tatiana Rosito, o Subsecretário de Aduana e Relações Internacionais da Receita Federal, Ronaldo Medina, servidores da Casa Civil, dos Ministérios do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPOG) e das Relações Exteriores (MRE), Ibama, Banco Mundial, Anvisa, Aneel, Suframa, Tribunal de Contas da União, além de representantes de associações e entidades privadas. 

 

Fonte: MDIC